terça-feira, 28 de janeiro de 2014

////
Desde menino eu sonhava com a bola quadrada do Quico. Já adolescente gostava do número 4, pois era o quadrado de dois e o número de lados do quadrado. Sempre me atraí por coisas com o nome quadrado no nome, e isso meus filhos, fez eu ser encantado como um rato pelo flautista de Hamelin pela pizza quadrada da Pizza Donna.
Nunca que perderíamos fotos tão bonitas!

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

////
A Eddie tá aí lançando um disco pra comemorar seus 25 anos de estrada, tal... E a gente aqui fez nossa própria seleção.
Sensacional arte, pó de lua que se cuide

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

////
Eu sempre gostei de ver novelas. Chamar um ator pelo nome de um personagem de outra novela é como marcar território. Mas esse blog é sobre Recife... não dá para enfiar novela goela abaixo numa pauta sem noção. Claro que dá! E ainda misturando com Chile e batatas.
Ahhh as batatas da terra... com o meu amor eu vou até pra guerra!

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

////
Esses dias eu tava de bobeira na cidade, um calor da peste, quando ali perto das pontes onde colocam a árvore de natal comecei a ouvir um rucko rucko rucko. Vinha da carroça de raspadinha (ou raspa raspa).
Raspadinha full power

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

////
Quem me conhece sabe o quanto eu posso ficar empolgada com lugares ou eventos novos no Recife. E quando a novidade é um bar ou restaurante perto de casa ou do trabalho eu piro! Há umas semanas, fui pela primeira vez no Sansa, o novo point natureba do Recife Antigo. Recentemente, fui matar a saudade e a impressão que tive foi a mesma: que lugar maravilhoso!
Veio só meio pão ou a correspondente só lembrou do serviço após comer a primeira metade?

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

////
Sempre vinculei praia ao sentimento de renovação e paz espiritual. As ondas, o horizonte e a imensidão azul me embriagavam os olhos. Mas, na virada de 2013 para 2014, resolvi trocar a praia pelas cachoeiras. Assim, trai meu amor azulado pelas águas transparentes e o verde quase intocável das cachoeiras de Bonito.
Acesso ao guia recifestranho de bonito